Publicado por: wainertoni | 13/09/2017

Evento Especial Apple

Event Logo

Pela primeira vez a Apple faz um evento no Steve Jobs Theater, que comporta cerca de 1000 pessoas e detém uma arquitetura harmoniosa e clean, como tudo que a Apple faz. Realmente a Apple realizou mais uma obra arquitetônica ímpar, além de auto-sustentável, em seu novo Apple Park, o novo campus da Apple em Cupertino, CA. E para quem ainda não teve a oportunidade de ver nenhum dos dois prédios, aqui temos uma vista aérea mostrada durante a abertura do evento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesse ano em especial, o evento teve a maioria dos seus anúncios vazados na mídia com antecedência, mesmo assim não diminuindo o interesse e ansiedade do público em geral. Dentre os vários lançamentos e anúncios a Apple escolheu para iniciar o evento um dos seus mais novos produtos, que hoje está no topo da preferência do público bem como teve sua pesquisa de satisfação de clientes acima de 97%. Estamos falando do novo Apple Watch Series 3, sim um novo smartwatch com mais recursos e aprimoramentos dentro do mesmo visual já conhecido.

Apple Watch 3

Dentre os principais recursos anunciados temos o novo sensor barométrico, novas pulseiras, a Siri emitindo suas respostas através da fala e não mais somente mostrando resultados na tela, novo acabamento em cerâmica agora na cor preta, e talvez o mais marcante deles, a inclusão do LTE(celular), permitindo enviar mensagens, receber alertas e fazer chamadas quando você estiver longe de seu iPhone. Outro recurso interessante é a possibilidade de se fazer o streaming de músicas direto no seu Watch, utilizando sua assinatura do Apple Music.

Estarão disponíveis dois modelos, o Series 3 com e o Series 3 sem celular, o que faz todo sentido uma vez que somente operadores de 7 países serão contempladas inicialmente, e o Brasil não está entre eles. Vale lembrar que pelo tamanho reduzido do Apple Watch, não há um nano SIMCard como no iPhone, em que você pode colocar o de sua operadora, mas um circuito diminuto já embutido de fábrica no relógio. Os preços podem ser vistos na imagem abaixo e ficam praticamente os mesmos. Estou me referindo aos preços em dólar praticados nos Estados Unidos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Com o lançamento do novo sistema operacional do Apple Watch, chamado de watchOS 4(veja figura acima), teremos outros recursos aprimorados, disponíveis não somente nos novos Series 3, mas também nos atuais Apple Watch Series 1 e 2.

Dando sequencia ao evento, Tim Cook anunciou um novo device, agora o Apple TV 4K, com vários novos recursos em seu hardware, tais como: um novo chip A10X Fusion como processador principal, provendo o processamento necessário ao suporte das imagens em 4K com HDR, melhorando em muito a qualidade, contraste e imersão em filmes e séries, que também estarão disponíveis através do Amazon Prime Video em breve.

Apple TV 4K

Juntamente com o novo Apple TV, teremos a atualização de seu sistema operacional chamado de tvOS, agora em sua versão 11. O mesmo estará disponível no próximo dia 19 de setembro, também para os atuais Apple TV de quarta geração. O novo tvOS 11 trará suporte melhorado a games e uma nova Siri, muito mais inteligente, facilitando buscas aos seus programas preferidos. As datas para a pré venda e disponibilidade nas lojas dos Estados Unidos, podem ser vistas na figura acima.

Um novo Apple TV, aprimorado e que chega um pouco atrasado em relação aos concorrentes, mas talvez em um momento mais adequado de mercado, face ao conteúdo em 4K disponível ainda ser um tanto tímido.

iPhone 8

Chegamos ao principal produto da Apple, o iPhone, o revolucionário smartphone segundo Steve Jobs. Ao contrário do que alguns esperavam, a Apple muda a sequencia na nomenclatura usada até hoje e passa a apresentar o iPhone 8 e o iPhone 8 Plus e não as versões “S”, como em anos anteriores.

Poucas mudanças externas em relação aos atuais iPhone 7 e & Plus, mas com a rotineira evolução nos componentes internos, como já era de se esperar. Algumas das especificações podem ser vistas na foto abaixo, mas dentre elas destacam-se o acabamento em vidro na parte traseira, permitindo o carregamento sem fio – também um novo recurso, além do esperado carregamento rápido e do novo chip(processador) A11 Bionic. O novo A11 Bionic composto por quatro cores e entregando uma performance quase 50% superior ao chip A10 Fusion do iPhone 7, em relação a performance multicore.

Apesar das cameras de ambos modelos continuarem sendo de 12MP, agora essas tem um sensor de imagem melhorado para permitir melhores fotos em ambientes de pouca luminosidade. Outro ponto positivo foi a evolução da tela LCD Retina HD Display, agora com o recurso True Tone, uma tecnologia que ajusta automaticamente o balanço de branco para melhor se adaptar à luz ambiente ao seu redor, proporcionando uma melhor experiência de visualização em todos tipos de ambiente.

iPhone 8 Specs

E os preços, como ficam com os novos iPhones? E seu armazemento interno, mudou?

Bem isso é uma história que vem quase se repetindo ano a ano, novo iPhone com preço velho, isso se você mora ou compra seu iPhone nos Estados Unidos é claro. E esse ano não foi muito diferente, tivemos uma redução no número de cores e opções de armazenamento dos iPhones 8 e 8 Plus, mas sem mudança significativa nos preços.

Temos agora somente 3 cores, sendo elas Silver, Space Gray and Gold e duas opções de armazenamento interno: 64GB ou 256GB.

Como é de costume, juntamente com o lançamento dos novos iPhones, temos um novo iOS, o iOS 11. Esse estará disponível para todos no próximo dia 19 de setembro. Para quem não acompanhou essa evolução, por não fazer parte do programa Apple Beta, a nova versão do iOS teve nada menos que 10 versões beta antes de chegar a versão GM(Gold Master) no dia de hoje, batendo um recorde em testes para sistemas iOS e demonstrando a preocupação da Apple em aparar todas as arestas antes de seu lançamento.

IOS 11

Para falar especificamente de iOS 11 precisaria de muitos parágrafos, dado as ínumeras modificações e melhorias feitas no mesmo, que serão alvo de um novo post em futuro próximo. Porém posso adiantar que essas melhorias transformarão profundamente sua maneira de usar, e sua produtividade ao trabalhar em um iPad a partir dessa versão.

Chegamos ao ápice do evento e Tim Cook se refere a frase famosa de Steve Jobs: “One more thing…”

Eis que surge o novo iPhone X, a versão comemorativa que promete ditar o futuro dos próximos 10 anos em smartphones.

iPhone X Front

A novidade tão esperada veio como resposta à data comemorativa de 10 anos de lançamento do primeiro iPhone em 2007, dessa vez  pelas mãos de Tim Cook e do designer Jonathan Ive. A Apple apresentou seu novo smartphone com inúmeras iniovações em relação aos seus antecessores.

Então vamos lá ao que interessa, esse é o primeiro iPhone a utilizar uma tela com tecnologia OLED, que oferece maior contraste, definição de preto e economia de energia. Uma nova tela que recobre praticamente toda a frente do aparelho, com sua diagonal medindo 5.8″, maior que do recém anunciado iPhone 8 Plus que tem 5.5″, porém em um corpo reduzido, pouco maior que do iPhone 8.

Essa nova tela agora chamada de Super Retina Display contém uma densidade de pixels por polegada nunca antes disponível em um iPhone chegando a 458 ppi. Suportando ainda HDR em dois formatos e True Tone(vide foto abaixo).

Igualmente ao iPhone 8, o iPhone X tem sua frente e verso acabados em vidro, porém com sua bordas feito em aço inoxidável, oferecido em duas opções de cores, Space Gray e Silver, porém ambos tem a frente em preto, isso mesmo, não há um frontal branco nesse caso.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O tão usual e conhecido botão Home que continha Touch ID, que permitia destravar nosso iPhone e até mesmo fazer pagamentos com segurança através do Apple Pay não mais existe! Sim você entendeu corretamente, no iPhone X você poderá acessar a tela principal de seu aparelho usando o novo recurso de reconhecimento facial em 3D chamado Face ID, basta você olhar para seu iPhone e pronto. Esse recurso funciona também em ambientes escuros, graça a um mini projetor infravermelho(Dot projector) na frente do iPhone, funciona com o Apple Pay e também com aplicações de terceiros que hoje utilizam o Touch ID.

Isso tudo com uma segurança ainda maior que o Touch ID já nosso conhecido, permitindo um falso positivo de somente 1 entre 1.000.000 de pessoas diferentes, contra 1 entre 50.000 até então.

iPhone X Sensors

Agora com o iPhone X podemos usar os novos emojis animados, chamados Animojis para expressar sentimentos. Isso é possível graças ao reconhecimento facial 3D facial.

Além de conter as mesmas melhorias nos sensores das duas cameras como no iPhone 8, o iPhone X ainda conta com estabilização ótica em ambas lentes traseiras, tanto a grande angular como a de zoom.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Em adição a tudo isso, temos a junção de vários outros recursos de software trazidos pelo iOS 11. Tudo isso compõe o novo iPhone X, que pretende ditar o “caminho” da tecnologia novamente.

Por fim o preço, produto inteiramente novo com preço novo. O iPhone X estará disponível somente em duas versões de armazenamento interno 64GB e 256GB, sendo osx preços de US$999 e US1,149 respectivamente.

O novo iPhone X estará em pré-venda on-line somente a partir de 27 de outubro e disponível nas Apple Store dos Estados Unidos em 03 de Novembro, ainda a tempo das festas de final de ano.

iPhone X

Se você teve fôlego para chegar até aqui e ler sobre tantos detalhes sobre as novidades do evento, nada mais justo que agradecer sua paciência em prestigiar meu trabalho. E quem sabe você também seja um aficionado em tecnologia ou um fã da Apple e queira ver o evento na íntegra, se for esse o caso basta clicar aqui no link Apple Special Event que deixo para seu proveito.

Até a próxima!

Anúncios
Publicado por: wainertoni | 10/09/2015

Evento Apple

 

Pela primeira vez a Apple resolveu escolher um novo local para seu evento de lançamentos, o Bill Grahan Civic Auditorium, não ficou claro o motivo da mudança, mas isso é só um detalhe.

Os lançamentos feitos no evento hoje foram um tanto surpreendentes, exceto pelo fato dos rumores, que  tiraram um pouco o brilho do novo iPhone 6S e 6S Plus. Mesmo sendo cético, quanto ao que seria face a ausência criativa de Steve Jobs, acredito que a evolução e inovação se mostrou presente. 

Mas deixando as delongas de lado, vamos ao que interessa. O evento começou com as novidades sobre o Apple Watch, suas novas pulseiras(watch bands), que agora receberam novas cores, além das novos acabamentos metálicos no Apple Watch Sport, como Ouro e Ouro Rosé, mantendo os precos atuais. Foi mostrada uma nova coleção, que será lançada decorrente do trabalho conjunto com a Hermès, chamada de Apple Watch Hermès Collection.

Nova versão do watchOS também será disponibilizada em 16 de setembro, agora 2.0, com inúmeras melhorias e algumas novas aplicações que com ela virão, tais como Facebook Messenger e iTranslate,

Mas o que mais chamou a atenção foi a demonstração de um novo app da plataforma, focando a área de saúde chamada AirStrip, nela uma mãe pode até ouvir os batimentos cardíacos de seu bebê diretamente no Apple Watch!

Em seguida foi anunciado o novo Apple TV, que integra uma nova dimensão de interatividade em sua TV permitindo a busca por comandos de voz através da Siri agora integrada, além de uma nova plataforma de jogos e loja específica de apps com nova interface. Outro recurso bem interessante é o fato da busca de determinada programação ser feita em todos os apps do aparelho, e não somente no que está sendo utilizado no momento que a mesma é feita, como por exemplo quando está utilizando o Netflix. Procure por um determinado título com a ajuda da Siri e veja os resultados disponíveis para alugá-lo, comprá-lo ou mesmo só assistí-lo, através de uma assinatura de streaming que possua.

O Apple TV agora conta com novo controle remoto multi touch e duas versões diferentes de armazenamento 32GB e 64GB, a preços de US$149 e US199 respectivamente.

Um novo iPad já muito noticiado foi lançado, o chamado iPad Pro agora com 12,9″, um processador de 64Bits de terceira geração chamado de A9X, juntamento com coprocessador de movimento M9, que conferem uma capacidade de processamento e gráfico, muito superiores ao iPad Air 2. Ele tem a espessura levemente maior, de 6,9mm contra 6,1mm do ipad Air 2, mas era de se esperar, mesmo com o uso do novo alumínio série 7000, o mesmo usado na indústria aeroespacial e nos Apple Watches. Segundo a Apple, com os novos processadores o novo iPad Pro conta com poder de processamento maior que 80% dos desktops atuais e ainda 90% mais poder gráfco se comparado com os mesmos desktops.

Conjuntamente com o novo iOS 9, que será lançado no próximo dia 16 de setembro, ele agora roda aplicações lado a lado, simultâneamente, permitindo um trabalho mais eficiente. Foram apresentados ainda dois pacotes de aplicações desenvolvidas conjuntamente, para tirar proveito do novo iPad, o pacote Office da Microsoft e também um pacote da Adobe, que permite não somente a criação de textos estilo revistas, mas também a manipulação de fotos e desenhos artísticos de maneira bastante especial. Ambos utilizam o novo acessório chamado de Apple Pencil, esse acessório não permite a simples escrita ou traçado, mas responde quase que instantaneamente, fazendo seus traçados variarem de espessura em função da pressão ou inclinação aplicada. O novo modelo consta ainda com quatro autofalantes internos, com novo espaço interno acústico e também com um acessório não menos importante chamado Smart Keyboard, uma espécie de Smart Cover com teclado integrado. Vale ressaltar que ambos acessórios são vendidos separadamente.

 

Juntamento com o novo iPad Pro, tivemos a atualização do iPad mini, agora chamado de iPad mini 4 que herdou exatamente as mesmas configurações do iPad Air 2. Veja abaixo como ficaram os preços nos USA.

 

Por fim, foram anunciados os novos iPhones 6S e 6S Plus, que receberam inúmeras melhorias e avanços, mas que preservaram o design do iPhone 6 e 6 Plus.

Veja, em resumo, as novas caracteríticas na imagem abaixo:

 

Os novo modelos estarão disponíveis para pré venda no dia 12 de setembro, e nas lojas em 25 de setembro nos seguintes países. 

 

As novidades não pararam por aí e foram anunciados também os novos preços do iCloud storage upgrades, que por sinal foram reduzidos, meu obrigado 🙂

  • 50GB por US$0.99/mês
  • 200GB por US$2.99/mês
  • 1TB por por US$9.99/mês

Uma nova modalidade de aquisição dos iPhones foi também mostrada, através de um novo programa chamado iPhone Upgrade Program. Este permitirá a troca do seu iPhone por um novo modelo todo ano, desbloqueado, incluindo Apple Care, pagando um valor mensal de aproximadamente US32.00. Mas não fique tão animado, pois esse programa estará disponível somente na Apple Retail Store dos USA.

Em resumo foram esses os tópicos abordados no evento. Alguma dúvida? Comente, pergunte e boa leitura a todos!

Publicado por: wainertoni | 26/09/2013

Smart TV, você ainda vai ter uma!

A convergência de tecnologia vem acontecendo há alguns anos, e nesse sentido deixou de ser uma exclusividade dos dispositivos móveis, que culminaram com a aparição dos smartphones.

Agora é a vez da Smart TV, que deixou de longe a idéia do velho televisor conhecido de todos, onde seu uso era focado em assistir passivamente à algum conteúdo no qual nos limitávamos somente a trocar de canal. Mas afinal o que é uma Smart TV?

Smart TV 2

Como o nome já sugere, é uma TV um pouco mais “inteligente”, que permite à você elevar seu papel de simples telespectador para um novo patamar, onde passa a interagir com a TV de uma maneira muito mais intensa e completa que antes. Novamente a convergência de tecnologias é trazida à tona, agregando à esse nova TV a capacidade de acessar à internet, entrar em redes sociais como Facebook, Twitter e outras, sem ter que para isso lançar mão de seu notebook, tablet ou PC como antes.

Você tem em suas mãos um verdadeiro centro de entretenimento, capaz de navegar na internet através do uso de redes sem fio muitas vezes já integrada, e ainda prover acesso à inúmeras aplicações como NetFlix, Netmovies, Facebook, Skype desenvolvidas diferentemente para cada fabricante. Já que hoje não temos ainda um padrão único para isso. E não para por aí, dependendo do modelo você pode contar ainda com comandos de voz, comandos gestuais e até webcam integrada para sua video conferência.

Como motor interno dessa TV, temos processadores, como aqueles usados em nossos computadores, de dois ou quatro núcleos, permitindo menor tempo de resposta e acuracidade aos comandos. Além disso temos também toda uma plataforma de software embarcada na TV, que suporta a implementação e funcionamento não só do equipamento, mas também de suas aplicações já citadas.

Como este tipo de TV vem evoluindo a largos passos, nota-se claramente grandes diferenças entre modelos lançados no ano em relação a de um ano anterior, o que torna um tanto frustante para alguns, que vêem seu investimento não preservado por tanto tempo como era esperado quando compravamos uma TV normal. Existem fabricantes que já perceberam isso, como a Samsung, e aproveitaram para lançar o chamado Evolution Kit, que tem por finalidade atualizar sua TV, eliminando a necessidade de uma nova compra para usufruir dos novos recursos recém lançados. A idéia é boa, afinal preservar o investimento feito sempre é uma idéia bem vinda.

Smart TV

Quer saber um pouco mais? Assista o vídeo abaixo, deixe seus comentários e perguntas aqui no blog.

O que é uma Smart TV? Veja como aproveitar melhor seus recursos.

Abraço a todos e até o próximo post!

Publicado por: wainertoni | 26/09/2013

De volta à ativa

Depois de muito tempo sem poder me dedicar aos posts no blog, vou começar uma nova fase, buscando publicar textos mais curtos, porém com a mesma preocupação na qualidade.
Obrigado aos leitores de antes e aos novos que estão por vir!

20130926-162101.jpg

Publicado por: wainertoni | 16/05/2013

Existe um smartphone ideal?

Qual a melhor plataforma? Android, iOS ou Windows Phone? Sem falar nas demais opções é claro, uma vez que têm uma participação muito tímida ainda.

Falar em sistemas operacionais de smartphone sempre causa certa polêmica, como antes já havia nas conversas entre usuários de notebooks ou desktops. Mas não é só uma questão de preferência pura e simples, é algo muito mais abrangente que isso e como usuário experiente de todos os três sistemas, discorrerei um pouco sobre eles para ajudá-lo em sua decisão.



Principais Sistemas Operacionais

Ao escolher um smartphone devemos levar em consideração vários fatores tais como: preço, durabilidade, suporte e garantia no seu país, biblioteca de sofwares já adquiridos anteriormente e o mais importante a qualidade do seu ecossistema, do qual falarei um pouco mais adiante.

Longe de discutir as questões de segurança existentes em cada um dos sistemas operacionais, há ainda que se considerar a frequência com que esses recebem atualizações e se para recebê-las você é obrigado a trocar de aparelho ou se o fabricante se preocupou com a preservação do seu investimento inicial. Como os smartphones em geral são dispositivos caros, vale avaliar esse ponto com seriedade.



Diversos fabricantes e modelos



A escolha do smartphone está diretamente ligada a qualidade do aparelho em si, mas também ao seu custo é claro. Aos que preferem aparelhos sofisticados, pois podem pagar pelos elevados valores, existe uma gama de opções restrita no Brasil a meu ver, pois a qualidade e talvez a inovação destes está centrada em três grandes fabricantes hoje: Samsung, Microsoft e Apple.

Porém se o consumidor tem a opção de adquirir seu aparelho fora do país, aí a coisa muda um pouco de figura, mas vale lembrar sempre, que deve-se atentar a disponibilidade do suporte e da garantia destes no Brasil antes de efetuar a compra.

Mas afinal quais as vantagens de um smartphone em relação à outro? Como decidir qual seria o mais adequado em cada caso? A resposta mais correta seria dizer depende. Sim, a escolha do smartphone mais adequado à você, passa pelos fatores ligados ao sistema operacional, ao hardware(o aparelho em si) e ao ecossitema que suporta o uso eficiente do mesmo.

Só avaliando esse conjunto você decidirá de maneira mais acertiva, quanto ao smartphone mais adequado ao seu perfil de uso e necessidades. Além de assim poder obter mais pelo dinheiro investido na compra.

Vamos por partes então, primeiro com relação ao sistema operacional, se essa não é a compra de seu primeiro smartphone ou ainda, se você já faz uso do mesmo sistema operacional, mas em outros dispositivos como tablets ou notebooks, vale antes de mais nada avaliar a quantidade de aplicações que já comprou. Talvez seu gasto com essas aplicações já tenha sido grande o suficiente, para convencê-lo a não fazer a escolha de um sistema diferente e consequentemente o leve à investir novo valor, para compra das mesmas aplicações, que já costumava usar. Mas se não for esse seu caso, pense então qual sistema lhe provê uma maior gama de aplicações de boa qualidade de acordo com seu perfil e área de utilização. E em seguida procure saber com qual frequência em geral esse sistema recebe atualizações, além das atualizações das próprias aplicações, de forma que permita você desfrutar de novidades sem que para isso você seja obrigado a comprar um novo dispositivo.

Não é incomum por exemplo, smartphones com sistema operacional Android que fiquem “parados” no tempo, e o obriguem a trocar de aparelho, caso queira usufruir de uma nova versão, normalmente lançada uma vez ao ano pelo Google. Isso porque, os diversos fabricantes de smartphones que se utilizam do Android, tais como Samsung, LG, Motorola, HTC, entre outros, em geral, fazem uma customização própria e não utilizam o Android “puro” como no caso da linha Nexus. Por conta disso, você acaba dependendo que esse fabricante em particular, lance uma nova imagem customizada(ROM) para seu modelo de aparelho. O que nem sempre acontece, principalmente se o modelo adquirido não seja um topo de linha. Essa característica peculiar do sistema da Google, acaba por gerar um ecossistema fragmentado, com inúmeras versões de Android em uso no mercado, o que dificulta muito a vida não só de seus usuários, mas também dos seus desenvolvedores.

Em um passado não muito distante, cerca de dois anos atrás, tivemos uma situação similar com o então sistema Windows Phone 7. Todos os usuários da plataforma se viram surpreendidos, com seus dispositivos recém adquiridos, com a promessa de evolução, estagnados no tempo. Isto porque a Microsoft voltou atrás em sua alegação inicial e anunciou que o Windows Phone 8 só estaria disponível em novos aparelhos.

Em se tratando do iOS, o que tenho visto são atualizações também anuais, que tem se aplicado à modelos de iPhones por até 4 anos após sua data de lançamento, aumentando assim a longevidade de seus aparelhos que se mantém atualizados por mais tempo.

Apesar da usabilidade dos três sistemas ser bastante similar, a praticidade do iOS ainda prevalece principalmente para usuários comuns. Sua fluidez é outro ponto positivo, principalmente considerando-se que a configuração de memória e CPU, em geral, é menor nos aparelhos da Apple.

O Windows Phone hoje é um sistema bastante agradável de se usar e com promessa de melhoria com o próximo lançamento do Windows 10. A iniciativa de integrar todos os sistemas operacionais de diferentes dispositivos em um único é promissora. Sua agilidade na execução de tarefas também se destaca, sendo um sistema ainda mais amigável que o Android especialmente para os usuários comuns.

Falando um pouco do hardware agora, ou do aparelho em si, vale lembrar que não se pode somente avaliar um dispositivo por sua quantidade de memória, quantidade de cores de CPU, ou ainda pela quantidade de megapixels de sua camera fotográfica. Avalie os materias utilizados em sua construção, tais como: corpo em alumínio ou plástico, tela IPS ou Amoled, acuidade do leitor biométrico(digital), qualidade do sensor da camera, estabilização ótica ou digital, são alguns exemplos.

Lembre-se que ter mais memória e mais processador nem sempre garante uma melhor performance, pois a mesma é dada pelo conjunto, software e hardware sintonizados. Outra armadilha que você deve evitar, é saber que uma melhor imagem não é determinada pela quantidade de pixels e sim principalmente pela qualidade do sensor de captura da imagem.

Estamos quase lá, agora que já compreendeu alguns dos fatores, que deve levar em consideração antes de escolher seu primeiro, ou próximo smartphone, vamos ao ponto mais importante, o ecossistema. Mas afinal por que isso é tão importante? Lembre-se que o que faz seu smartphone tão versátil e empolgante é a possibilidade de fazê-lo executar tarefas totalmente novas a cada nova aplicação instalada. Como também a possibilidade de comprar suas músicas preferidas, filmes, livros, tudo em formato digital! E você pode nesse ponto estar se perguntando: qual a vantagem disso? Com a digitalização de sua biblioteca, seja ela de que tipo  for, surge outra facilidade, o backup de seus itens valiosos, que muitas vezes significam anos de sua história, como no caso de suas fotografias.

Você se lembra que até pouco tempo atrás, para que você mantivesse suas coleções de músicas, livros, filmes e fotografias, por exemplo, isso demandava espaço fisico e até mesmo o cultivo de pó ao longo do tempo? 🙂 Pois então, tudo isso mudou nessa nova era da infomação digital.

O ecossistema do qual me refiro é composto de uma ou mais lojas virtuais, que lhe oferecem uma variedade de conteúdos como os citados anteriormente, além de recursos de armazenamento e backup em nuvem. Nesse repositório virtual você pode ter o conteúdo do seu dispositivo armazenado e seguro, podendo esse ser restaurado automaticamente em caso de troca por um aparelho novo, ou ainda por conta de uma reinstalação que se faça necessária para a solução de algum problema. Evitando assim, não só a perda de dados, mas também todo o retrabalho de reinstalação de aplicações e reconfiguração do aparelho.



Find iPhone



Outro recurso interessante é a possibilidade de rastreamento e bloqueio do aparelho em caso de perda ou roubo, permitindo ainda que você apague todos os seus dados do smartphone remotamente por segurança.

Voltando as aplicações, lembre-se de avaliar não só a quantidade disponível na loja virtual, tais como Play Store(Android), App Store(iOS) e Store(Windows Phone), mas principalmente a qualidade das mesmas e disponibilidade dessas focadas em sua área de maior interesse. Como por exemplo odontologia, arquitetura ou engenharia. Nos dias atuais, tendo a dizer que a grande maioria das aplicações especializadas e de ótima qualidade são escritas inicialmente para o iOS, fazendo com que se ecossistema seja um dos mais elaborados.

E por fim, um último fator não menos importante que você deve levar em consideração ao escolher por determinado modelo, o preço de revenda. O modelo escolhido é facilmente vendido sem desvalorizar demasiadamente após o primeiro ano de uso? Se a resposta for sim, você ficará com seu orçamento um pouco mais folgado para comprar um novo modelo, sem ter que desembolsar tanto como na primera vez.

Publicado por: wainertoni | 04/10/2010

Existe um Tablet ideal?

Estão aparecendo diversas opções de tablet ainda esse ano, e até as empresas que a princípio haviam desistido, face o sucesso de vendas do iPad, resolveram lançar o seu. Como exemplo podemos citar o Galaxy Tab da Samsung, o BlackBerry PlayBook da RIM e o Slate da HP.

Tablets

Analistas financeiros apontam que talvez a melhor estratégia não fosse entrar em confronto direto com a Apple nesse caso, mas caminhar em paralelo com a mesma. O que de fato não parece estar sendo a estratégia de nenhum de seus competidores.

Nesse mercado cada vez mais competitivo era de se esperar uma vantagem razoável para quem chega primeiro, ou seja, lançar algo conceitualmente novo, inovar. E quando digo inovar, não quero dizer criar algo que não existe, totalmente novo, mas saber unir coisas já existentes de uma maneira diferente, inusitada até então.

Veja por exemplo o lançamento do iPhone, foi uma proposta inovadora e até hoje se mantém à frente de seus concorrentes. E mesmo após os lançamentos dos chamados “iPhone Killer”, o iPhone continua na preferência de muitos usuários, mudando o equilíbrio ou domínio de mercado até então. Tudo indica ainda, que a história se repetirá com o iPad.

Alguns detalhes são os principais alvos das inflamadas discussões, entre os modelos de tablet, como a falta de suporte ao padrão Flash da Adobe com a Apple apostando no padrão HTML5, ou a diferença de peso entre eles, ou ainda a pouca memória RAM do iPad, entre outras coisas. Surgem comparações de hardware como essa, quase inevitáveis em grupos de pessoas ligadas à tecnologia. Mas até onde isso realmente importa, para a grande maioria que vem comprando esses milhões de iPad?

ipadgalaxy3

De fato, voltemos ao exemplo dos smartphones para que as coisas fiquem mais claras. Fui um usuário de produtos Nokia durante mais de 20 anos, e mesmo já utilizando recursos que ainda hoje são novidades em um iPhone, tais como o celular como modem 3G ou uma camera de boa qualidade, acabei por adotar o iPhone em meu dia a dia.

Mas você deve estar se perguntando: Se ele tinha um smartphone mais sofisticado em termos de recursos porque o relegou a um segundo plano? E a resposta é simples, experiência do usuário!
O uso intuitivo da plataforma Symbiam, utilizada amplamente pela Nokia em seus celulares, fica prejudicado uma vez que na hora de acessar recursos multimídia temos uma tela menor, em um celular maior e que não é tão responsiva aos meus comandos. Como ampliar as funcionalidades de meu smartphone, se para isso tenho que garimpar horas na internet em busca de novos programas?

E ainda sofrer a cada atualização de firmware, que introduz mais bugs do que correções, não é lá muito agradável mesmo para quem trabalha com tecnologia…Mesmo quando esta é necessária na melhoria ou obtenção de novas funcionalidades no aparelho.

Não estou dizendo que o iPhone ou os produtos da Apple são perfeitos, longe disso, mas uma coisa é certa. Eles são extremamente agradáveis de usar e com design excelente.

Não é a toa que inúmeras pessoas de gerações anteriores a nossa, e que muitas vezes nem usam um computador por medo, tenham adotado a plataforma tablet com o lançamento do iPad.

Na minha opinião, este é o grande diferencial. Fazer um produto fácil e agradável de se usar e não um hardware extremamente robusto, que talvez seja de interesse de poucos aficionados de tecnologia. São maneiras diferentes de se enxergar uma mesma oportunidade de negócio. E nesse quesito o iPad está realmente à frente dos demais.

Devemos enxergar a plataforma Tablet, que é muito mais do que só o hardware em si, mas todo o ecossistema que irá suportar seu uso pelas pessoas. Seu sistema operacional, sua loja de aplicações e os conteúdos disponibilizados pelos parceiros de negócio do fabricante, tais como revistas, livros e jornais. Pois para obter o máximo de seu equipamento tudo isso fará a diferença, a facilidade ou a dificuldade em seu dia a dia.

E uma coisa é certa, nós usuários fomos beneficiados com uma nova maneira de obter e difundir o conhecimento, que poderá ser mais abrangente ainda, quando os preços se tornarem mais competitivos e ao alcance de todos.

Publicado por: wainertoni | 28/09/2010

Experiências e Dicas: iPhone 4

iPhone 4 Muito tem se falado de smartphones ultimamente, as notícias são tantas que chegam a ser repetitivas. Não foi diferente com o lançamento do novo iPhone da Apple, o modelo que chega a sua 4a geração.

Estive presente na loja da TIM, do Shopping Eldorado, durante o lançamento e pude ver a multidão que esperava por mais de 5 horas o início das vendas. Quase 500 pessoas, para pouco mais de 200 aparelhos disponíveis na loja, mas o fato mais marcante foi o sorteio de um iPhone 4 de 16GB, que premiou um dos “otimistas” que se encontrava no final da fila com o número 475.

Como um aficionado de tecnologia móvel que sou, não poderia aguardar o tão bem recebido lançamento no Brasil, que como sempre ficou para o final da lista de países agraciados pela Apple. Foi durante minhas férias, que não resisti e acabei por comprar um, em Orlando na Flórida, mesmo contra os conselhos de alguns como o Blog do iPhone.

Vocês devem estar se perguntando: Mas vale a pena comprar fora do meu país? Qual a diferença de preço entre USA e Brasil? Qual o custo para o desbloqueio do aparelho? O Jailbreak é ilegal? Onde comprar nos USA?

Bem, nem todas as respostas são as mesmas para todos, algumas variam de acordo com seu perfil, mas vamos lá.

Com relação a valer ou não a pena, em minha opinião valeria sim, desde que você ainda não tivesse o mesmo disponível no Brasil, ou se aqui também o tivéssemos bloqueado para determinada operadora. Só há uma ressalva a fazer, não verifiquei qualquer problema de antena no aparelho americano, já no brasileiro esse foi bem perceptível.

Já com relação ao preço, você tem duas opções de aparelho o de 16GB e o de 32GB. Como você não mora nos USA, deve comprar sem contrato, ou seja, sem vínculo com a AT&T, que é a única operadora que têm acordo com a Apple. Este custo fica em US$599.00 para o de 16GB e US$699.00 para o de 32GB mais o imposto, que varia de cidade para cidade e gira entre 6 a 10%. Com isso note que o preço fica muito próximo ao praticado no Brasil e ainda com a desvantagem de ser pago à vista. O aparelho para quem não sabe, só é oferecido na cor preta por enquanto.

Neste ponto alguns de vocês devem estar se perguntando: Mas porque você comprou nos USA então? Comprei porque em Julho desse ano o aparelho não estava disponível no Brasil, e nem havia uma previsão de seu lançamento oficial.

E o desbloqueio tem custo? Na verdade ele pode ser feito por você mesmo, usuário comum ou geek, utilizando um site chamado www.jailbreakme.com diretamente do Safari JailbreakMeno aparelho, sem qualquer complicação. Em seguida, através do ícone Cydia que será acrescentado na tela do seu celular, basta instalar o ultrasn0w 1.1-1 e pronto, seu aparelho estará desbloqueado e pronto para ser usado com qualquer operadora. Mas isso só vale para as pessoas que tiverem a sorte de comprar um aparelho que venha com o iOS 4.0.1, o que não é fácil de acontecer atualmente. Caso contrário você terá que aguardar por um tempo indefinido ainda. E seu iPhone se tornará um iPod somente. Você pode verificar se o desbloqueio para sua versão de iOS está disponível pelo site www.jailbreakmatrix.com.

Todo o processo de desbloqueio é fácil, mas note que se você é um usuário que não tem tanta afinidade com “bits e bytes”, o melhor é pedir ajuda para alguém ou optar por comprar um aqui no Brasil mesmo. Isso porque a manutenção do desbloqueio pode também não ser uma coisa tão trivial assim.

O processo de Jailbreak é totalmente legal, segundo parecer recente da justiça americana, mas ele só lhe permite a instalação de aplicações de outras fontes como o Cydia, adicionais a Apple Store. Instalar aplicações que compre a partir de outras fontes e não somente da Apple Store é um direito do dono do aparelho, mas nesse não se inclui a instalação de aplicações piratas de algumas fontes existentes.

Quanto à compra do aparelho esta pode ser feita em qualquer loja Apple, mas limitada a duas unidades por pessoa, quando adquiridas sem contrato. As lojas Best Buy e Walmart estavam sem qualquer estoque até mês passado.

Outra coisa interessante que vem ocorrendo são os problemas com o Facetime, este recurso tão especial e cobiçado vem apresentando problemas em sua ativação, tanto para os aparelhos americanos desbloqueados através do JailbreakMe, como pelos vendidos aqui sem bloqueio por parte do fabricante. E aí vão mais algumas dicas.

O Facetime só é ativado caso o iPhone reconheça seu número e para isso você precisa da atualização das configurações de sua operadora. Se a operadora que você usa for TIM e seu telefone é americano já desbloqueado, basta você acionar o ícone Settings, item General e em seguida About. Você receberá então um mensagem de que existe atualização de sua operadora, aceite-a e em seguida, com o aparelho ligado remova o microSim por alguns segundos e o recoloque. Você verá que no item Carrier a mensagem mudará de AT&T 7.0 para TIM 7.1. Basta  então ativar o Facetime através do ícone Settings, acionar o item Phone e ligar a opção do Facetime. Nesse momento seu aparelho enviará um SMS internacional para um servidor da Apple para ativar o recurso, e portanto você deve ter acesso a esse serviço, caso contrário não terá sucesso em sua ativação. O custo desse SMS na TIM para um cliente pós-pago gira em torno de R$1,38.

Os usuários da Vivo com telefones desbloqueados vendidos no Brasil estão enfrentando problemas depois de atualizadas as configurações de 8.0 para 8.1, portanto não as atualize ainda se seu aparelho comprado nessa operadora já vier com a versão Vivo 8.0.

Bom divertimento a todos e até a próxima!

Publicado por: wainertoni | 23/04/2010

Tecnologia ajuda?

Vivemos um momento especial nos últimos anos, onde as coisas de um modo geral andam cada vez mais rápidas e as pessoas se desdobram para acelerar seu ritmo.

Tentamos encontrar mais tempo para fazer tudo aquilo que está em voga, desde usar mecanismos como Twitter, até smartphones, notebooks, tablets, consoles de games e por aí vai. A necessidade do ser humano em socializar vem desde o tempo em que vivíamos em cavernas, mas está tomando outros rumos agora. Mídias sociais entre outras novas tecnologias, que por um lado aproximam pessoas nesse mundo globalizado, por outro estão contribuindo para que estas se distanciem umas das outras. Isso mesmo, lhe pareceu estranho? A frase está correta mesmo, não foi engano de digitação…É o aumento do impessoal!

Podemos hoje falar com um familiar ou um amigo do outro lado do mundo, quase no momento que desejamos, mas como tratarmos uns aos outros frente a frente?

Thinking Robot Os protocolos de comportamento são outros no mundo virtual e muitas vezes até parecemos usar outra língua, nestes momentos em que nos socializamos através do uso da tecnologia. Quem nunca leu uma mensagem instantânea da geração Y? Até parece que estão falando em código, não?! 🙂

Mas brincadeiras postas à parte, temos um sério vazio acontecendo entre pessoas e talvez esse não possa ser preenchido com o uso de todos aqueles novos gadgets que compramos, ou através do uso de nenhuma mídia social.

Se alguma vez já pensou nisso, também deve ter se perguntado: Até que ponto a tecnologia ajuda?

Bem em minha opinião, tecnologia é benéfica se usada adequadamente, ou seja, sem excessos. Já ouviu alguém dizer que tudo que é demais sobra? Buscar o equilíbrio em tudo o que fazemos talvez seja o grande segredo. Segredo este ignorado muitas vezes nos dias em que vivemos hoje. O sistema de “coisas” foi criado por nós, e somos quem o alimentamos e movimentamos, por isso somos os únicos prejudicados ou beneficiados.

Mas até quando iremos acelerar o ritmo? E perceber que existem limites impostos pela própria natureza humana e que deixamos coisas simples e importantes, de lado como o convívio com a família em prol da “correria”. Buscar novas maneiras de fazer as coisas, inovar, criar, tudo isso é maravilhoso e resolve inúmeros problemas, mas vale lembrar que a cada nova tecnologia ou variável nova introduzida, novos problemas surgem juntamente com as mesmas.

Não estou dizendo que devemos sentar e não fazer nada, para que não surjam novos problemas, não é isso. Mas sim que devemos refletir e dosar o uso de meios virtuais em nossas vidas e relacionamentos. Evitar esse fenômeno de enclausuramento crescente, em que andamos no carro totalmente fechado, ficamos em casa com esta cheia de grades e ainda nos relacionamos através da internet para manter sempre essa camada protetora e distante do outro. Definitivamente enclausurados, seguros, talvez…Ou apenas mais sozinhos.

Publicado por: wainertoni | 29/03/2010

Por que Green?

Talvez muitos ainda se perguntem e pensem: Porque tanto alarde com o tema Green? Green isso, Green aquilo, isso é mais um modismo para as empresas venderem seus produtos!

Em parte podem ter razão, mas a raiz da questão é muito mais séria do que parece a primeira vista. Primeiro, a questão de buscar soluções, produtos, serviços de empresas que se preocupem e colaborem para a chamada iniciativa Green, deve ser encarada hoje não somente para melhorar a imagem de sua empresa, passando a figurar na lista das que tem responsabilidade sócio-ambiental, mas antes disso para manter a sustentabilidade de nosso planeta. E como conseqüência e principal motivador, trazer benefícios financeiros à sua empresa, ou seja, redução de custos operacionais.

Não adianta nos enganarmos, acreditando que a adesão a essa moda seria somente pelo bem do ambiental, mas o que muitos não sabem é que podemos sim, fazer as coisas de novas formas, obtendo ainda benefícios financeiros com isso.

Você deve estar se perguntando: Mas afinal, o que a tecnologia tem haver com tudo isso? Na verdade tudo, ou quase tudo.

Podemos fazer uso de novas tecnologias, que produzem mais gastando menos energia, transformando assim nosso IT no tão aclamado Green IT. Buscar novas soluções de hardware, software e serviços, que nos ajudem a ter um datacenter mais eficiente. E ainda ir além, nos preocupando com todo o tipo de desperdício encontrado não só em nossa empresa, e fazer uso dessa mesma tecnologia para conseguir melhores resultados e tornar nosso planeta mais inteligente e sustentável.

 

O que muitos não sabem, ou simplesmente não se deram conta, é que na maioria das vezes, os projetos de IT tem seu investimento pago somente pela economia de energia obtida! Fazendo uso não só de equipamentos que são mais eficientes, que consomem menos energia e dissipam menos calor, mas também de serviços tais como: consolidação de servidores e desktops e da tecnologia de virtualização.

Consolidando servidores e desktops você estará reduzindo em muito seus custos, em função  da redução do número de equipamentos necessários para suportar seu ambiente, bem da substituição daqueles já obsoletos, e que em geral geram elevados custos de manutenção. Utilizando a virtualização como sua aliada, sempre que possível, fará com que aumente ainda mais o percentual de utilização de cada servidor físico proporcionando o uso mais efetivo de cada centavo investido na aquisição desses.

No Brasil, além da escassez de energia já ser uma realidade, temos ainda o agravante dos custos subirem muito mais que em outras partes do mundo, como pode ser ilustrado na figura abaixo:

image

Isso só demonstra que de fato o consumo de energia elétrica deve ser ainda mais consciente e reduzido. E que devemos ter como uma de nossas metas, o controle do consumo de energia envolvido no funcionamento e na refrigeração do ambiente de IT de nossa empresa.

Hoje diversas tecnologias nos suportam nesse controle e medição do consumo de energia, entre hardwares e softwares existentes. Vamos juntos conhecer mais sobre elas e fazer nossa parte para tornar nosso planeta mais agradável de se viver.

Quer saber mais? Deixe seu comentário!

Publicado por: wainertoni | 22/03/2010

A “Magia” do Touchscreen

A tela touchscreen não é nova, aliás, nem o tablet que a usa tampouco, mas qual o porquê de seu sucesso atual?

touchscreenEste invento, datado da segunda metade da década de 60, já é usado por nós a bastante tempo, sem que sequer notemos, como por exemplo quando usamos um caixa eletrônico ou quando fazemos o check-in em um kiosk de companhia aérea.

Essa tecnologia, que até então passava quase despercebida ao público em geral, ganhou destaque e força com o lançamento do primeiro iPhone da Apple em meados de 2007. Segundo a revista Time, que elegeu o gadget no final de 2007 como a invenção do ano, o prêmio foi atribuído não só pela beleza do equipamento, mas pelo fato de sua função touchscreen (sensível ao toque) realmente funcionar bem. Somados a possibilidade de ele abrir caminhos para telefones melhores e também ao fato de ele não ser um telefone, mas sim uma plataforma.  iphone2G

Muitas vezes inovar é isso, usar tecnologias já existentes de forma diferente e não invariavelmente obtendo uma nova solução. Nem sempre inovar é inventar ou criar algo totalmente novo, mas sim vislumbrar novas maneiras de se usar os recursos disponíveis, este é o grande diferencial.

Mas voltando ao nosso tema principal, e detalhando mais a tela sensível ao toque. Basicamente existem dois tipos de telas touchscreen, uma de tecnologia resistiva e outra capacitiva. Na tela resistiva, a resposta se dá em razão da pressão que você exerce na mesma, fazendo com que duas camadas condutivas se toquem. Isso mesmo, esse tipo de tela é composto por várias camadas, trazendo um primeiro ponto fraco, que é a dificuldade da passagem da luz, fazendo com que as mesmas sejam mais opacas e tenham seu ângulo de visão reduzido. São ainda pouco sensíveis ao toque dos dedos, tendo uma melhor resposta quando usamos um canetinha ou a unha por exemplo.

Já a tela capacitiva, a usada no iPhone desde seu lançamento, contém uma camada somente que age como um sensor, feito de um reticulado de micro fios laminados entre duas camadas de vidro. Durante o toque, uma capacitância é formada entre o dedo e o sensor reticulado e a localização deste é calculada em função da alteração das características elétricas no sensor. Conferindo a tela resposta somente ao toque de nossos dedos e não ao toque de objetos, contudo com uma sensibilidade muito melhor e que foi muito bem complementada com a tecnologia de multitouch da Apple, o que com certeza conferiu o sucesso ao smartphone. Mesmo que este ainda hoje tenha muito dos recursos desejáveis ausentes e que estão presentes há bastante tempo em outros smartphones disponíveis no mercado.

E você, já pensou o quanto esse tipo de tecnologia está contribuindo para a inclusão social de pessoas de gerações anteriores a sua?

Espere os próximos lançamentos entre tablets e iPad e me conte depois…

Older Posts »

Categorias